Skip links

Tour dos vulcões – Full-day

Tour dos vulcões – Full-day

0,00

Inclui:

Almoço, Guia, águas, Seguro acidentes pessoais, tour pela ilha

 

  • Fevereiro 2023
  • Se
  • Te
  • Qu
  • Qu
  • Se
  • Do
  • 01
  • 02
  • 03
  • 04
  • 05
  • 06
  • 07
  • 08
  • 09
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28

Por favor escolha uma data

Descrição

A tour dos vulcões pretende dar a conhecer a ilha de São Jorge, aos seus visitantes, no seu estado mais natural, visitando falésias, grutas e cavidades vulcânicas, cordilheiras montanhosas, o Pico da Esperança, algumas lagoas que se formaram nas crateras de vulcões adormecidos e, também, o maior Algar dos Açores – o Algar do Montoso.

A nossa Tour terá início com uma visita à Ponta dos Rosais, no extremo noroeste da ilha de São Jorge, com altas falésias costeiras, com cerca de 260 m de altura e alguns ilhéus, que mostram a forma de uma cordilheira vulcânica submarina.

Aqui, a erosão marinha pôs a descoberto a estrutura interna da ilha, podendo-se observar escoadas, escória em diversas tonalidades, desde negras a vermelhas, cones vulcânicos, diversos filões e uma chaminé vulcânica.

Tudo isto evidencia o vulcanismo fissural que deu origem à ilha.
A Ponta dos Rosais é um geossítio do Geoparque Açores.

«A cabeça do dragão»

A cabeça do dragão

Da Ponta dos Rosais seguimos por Santo Amaro, onde podemos visitar o Algar das Bocas do Fogo (erupção de 1580) no caminho até à Cordilheira Vulcânica Central – «Serra».  Aqui podemos observar as Caldeirinhas, resultantes da erupção de 1808 que afetou a Urzelina.

Continuando pela cordilheira vulcânica central da ilha, encontramos inúmeros cones vulcânicos, resultantes do vulcanismo fissural. Alguns destes cones apresentam pequenas lagoas como a que vamos visitar no Pico da Esperança, o ponto mais alto de São Jorge, a 1.053 m de altitude.

Outros cones exibem algares vulcânicos. É o caso do Algar do Morro Pelado, ou Algar do Montoso que, com 140 m de profundidade, é o maior algar dos Açores.

«Algar do Montoso»

Almoço incluído em restaurante local.

As fajãs, ex-libris de São Jorge, em particular as lávicas, resultaram das escoadas de magma das erupções vulcânicas. São exemplo as Fajãs do Ouvidor e Ribeira da Areia, que estão incluídas neste passeio. A Fajã do Ouvidor, associada a escoadas emitidas do Pico Areeiro, é conhecida pela sua zona balnear, marcada por inúmeras poças e piscinas naturais de entre as quais se destaca a Poça Simão Dias. Mergulhamos nas suas águas translucidas e apreciamos as curiosas disjunções prismáticas nas suas arribas, que parecem ter sido esculpidas “à mão”.

«Poça do caneiro»

Refrescados pelas águas do oceano, próxima paragem é na Urzelina.

Aqui encontramos muitas marcas da última erupção vulcânica (terrestre) em São Jorge – 1808.

A torre de uma igreja, poupada pelo vulcão, e inúmeras grutas, que ornamentam a orla costeira desta freguesia, são exemplo da recente atividade vulcânica na ilha.

«Torre da Urzelina – 1808»